No Rio Grande do Sul, foi criada a primeira cooperativa em 1902

thumb-blog-historia-do-corporativismo

A ideia de cooperativismo é mais antiga do que você imagina! Na Babilônia, já existia a prática de arrendar terra para uso de grupos de pessoas. Os alimentos ali plantados, eram divididos por todos. Mas a primeira cooperativa, no modo que conhecemos hoje, foi criada durante a Revolução Industrial, em 1844, na cidade de Rochdale-Manchester, no interior da Inglaterra.

Durante essa transição que estava ocorrendo na Europa, muitas pessoas que trabalhavam artesanalmente passaram a ser substituídas por máquinas. Nessa situação, os operários eram explorados e trabalhavam em condições degradantes. Até que alguns começaram a se revoltar contra aquele sistema. Assim, um grupo de 28 tecelões (27 homens e uma mulher) se reuniram e formaram a primeira cooperativa do mundo.

O grupo se uniu para montar seu próprio armazém. Eles compravam alimentos em grande quantidade, conseguindo preços melhores pelos produtos, e dividiam igualmente entre todos os cooperados. Após doze anos, a cooperativa ainda existia, e chegou a somar 3.450 integrantes!

No Brasil, o movimento cooperativista se iniciou oficialmente com o ramo agropecuário, Cooperativa Econômica dos Funcionários Públicos de Ouro Preto, em Minas Gerais, em 1889. Já, no Rio Grande do Sul, foi criada a primeira cooperativa, em 1902. O Padre suíço Theodor Amstad fundou a cooperativa Sicredi Pioneira, na cidade de Nova Petrópolis. Na época, a cooperativa foi criada porque o município não contava com nenhum banco. Essa é a primeira cooperativa de crédito do Brasil e existe até hoje.

Para que o cooperativismo fosse difundido e se tornasse reconhecido, em 1969, criou-se a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), entidade que representa este modelo de trabalho no país. No ano de 1998 surgiu o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop), com o objetivo de estimular o ensino e formação profissional dos trabalhadores associados em cooperativas. Em 2005 foi criada a Confederação Nacional das Cooperativas (CNCoop), para representar sindicalmente os cooperados.

Agora, somos nós que escreveremos os novos capítulos do cooperativismo. A Geração Cooperação! 😉

Compartilhe: