A Cooperativa Social de Trabalho Arte Feminina Empreendedora (Coostafe) é a primeira no país formada por mulheres presas.

thumb-blog-coopersocial

No sistema prisional do nosso país, a intenção é a reinserção dos presos na sociedade. Por isso não existe pena perpétua nem pena de morte na nossa legislação. Mas na prática, nem sempre é assim que acontece. Muitas vezes, os detentos ficam em presídios com péssimas condições, onde não têm nenhuma atividade que possa reinseri-los socialmente.

O cooperativismo sempre contribui com um mundo mais humano e justo e neste caso, não foi diferente. Um grupo de 20 internas do Centro de Recuperação Feminino (CRF), que fica em Ananindeua, Região Metropolitana de Belém do Pará, se reuniu para criar a Cooperativa Social de Trabalho Arte Feminina Empreendedora (Coostafe). Juntas, elas fazem objetos artesanais decorativos e divulgam os produtos por meio do perfil no Instagram.

Se interessou por algum dos enfeites? Você pode encomendar pelos telefones (91) 98030-4370/98842-3479 ou pelo e-mail crf@webmail.susipe.pa.gov.br. Os pedidos são enviados para todo o Brasil via Sedex.

Esse projeto é desenvolvido pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe). Mais de 100 mulheres já foram beneficiadas em apenas dois anos de existência. A cooperativa é a primeira brasileira formada exclusivamente por mulheres detentas.

Compartilhe: