Forte atuação política no meio artístico resulta em conquistas

01-02-imagem-blog

Fazer arte tem tudo a ver com cooperar! Já falamos sobre o assunto aqui no blog. Mas além da cooperação resultar em trabalhos artísticos de melhor qualidade, o sistema cooperativista tem ganhado força e aumentado as atividades culturais no Brasil. Sabemos que a capital paulistana é o templo cultural do País e as cooperativas de artistas da cidade são as que protagonizam o movimento de união e fortalecimento das pautas de negociação com o poder público.

A Cooperativa Paulista de Teatro (CPT) foi fundada em 1979 e é, possivelmente, a mais antiga do Brasil, além de ser a maior da América Latina deste ramo. As cooperativas de Música, Paulista de Trabalho dos Profissionais de Dança e Brasileira de Circo, também de São Paulo, se uniram com a CPT e criaram a Federação Nacional das Cooperativas de Cultura (Fencult). Com a forte atuação política, elas conquistaram direitos como a sanção do artigo 113 da Lei nº 12.973, que permite às cooperativas culturais a isenção da cobrança do PIS e da Cofins.

Além das cooperativas de São Paulo, existem muitas outras do ramo artístico distribuídas pelo Pais. Confira algumas delas que já mostramos no blog:

Arte e Circo em Cooperação

Clownperativa, uma cooperativa de palhaços

Compartilhe: