img-blog

Os sete princípios que constituem o cooperativismo foram feitos pela ACI

A Aliança Cooperativa Internacional (ACI) criou sete princípios em 1995. Eles servem para orientar quais são os valores do cooperativismo. Explicamos cada princípio de um modo bem fácil de você entender. Confere aí!

1º – Adesão voluntária e livre

Qualquer pessoa que quiser, pode participar deste modelo de trabalho. Ele serve para todos, desde que a adesão seja feita por conta própria.

2º – Gestão democrática

Todos os associados tem a mesma importância e poder de decisão dentro da cooperativa. As decisões ocorrem em assembleias em que todos podem participar e votar. Cada cooperado tem direito a um voto.

3º – Participação econômica dos membros

Toda cooperativa tem um valor de sobra, que é a parcela dividida igualmente entre os cooperados. Além disso, tem as perdas, que é a grana que deve ser paga quando existe algum prejuízo na cooperativa. Esse valor também é dividido por todos e pago igualmente.

4º – Autonomia e independência

Existe liberdade nas decisões das cooperativas, o que proporciona mais opções, possibilidade de parcerias entre cooperativas, entre outras. Apesar disso, existem algumas fiscalizações, para a maior segurança dos cooperados. Por exemplo, no caso das cooperativas de crédito, que se enquadram em instituições financeiras, ocorrem fiscalizações do Banco Central.

5º – Educação, formação e informação

Um dos propósitos das cooperativas é o desenvolvimento dos seus cooperados. Por isso, esses três elementos são sempre valorizados: educação, formação e informação. A ideia é que todos cresçam juntos, um ajudando ao outro.

6º – Intercooperação

A intercooperação é diretamente ligada ao quinto princípio. Por meio dela, que ocorre o crescimento mútuo dos cooperados e, consequentemente, da cooperativa. A ideia principal do cooperativismo é justamente essa troca de ajuda entre as pessoas.

7º – Interesse pela comunidade

Além de terem como objetivo o crescimento dos seus cooperados, as cooperativas também visam o desenvolvimento da comunidade da qual fazem parte. Seja por meio da geração de empregos, por oferecer produtos e serviços com preços mais em conta (já que não se prioriza o lucro) ou mesmo incentivando pessoas.

Compartilhe: