O que são cooperativas? De onde vem? De que se alimentam? O Geração Cooperação responde questões que você quer saber, mas tem vergonha de perguntar. 😉

Afinal, o que é mesmo o cooperativismo?

O cooperativismo é uma forma de organizar um negócio. Diferente das empresas que têm o simples objetivo de lucrar, a cooperativa é uma associação de pessoas com a intenção de satisfazer necessidades econômicas, sociais e culturais sentidas por elas.

Esse tipo de empresa não tem um dono específico. Pertence a cada um dos associados. Por isso a administração é democrática: as decisões são tomadas de acordo com a opinião da maioria.

Em vez de um proprietário enriquecer às custas do trabalho dos outros, uma cooperativa busca o crescimento de todos. A base desse tipo de negócio são os seguintes princípios: adesão voluntária e livre; gestão democrática pelos membros; participação econômica dos sócios; autonomia e independência; educação, formação e informação; intercooperação; compromisso com a comunidade.

E não é de hoje. O cooperativismo é um movimento de longa história. O marco de seu nascimento é o ano de 1844, quando um grupo de tecelões ingleses se uniu para formar a primeira cooperativa e fugir do desemprego e da exploração. Desde então, tem colaborado com o desenvolvimento socioeconômico, reduzindo a pobreza, criando empregos e integrando a sociedade.

Estranhamente ou não, as ideias cooperativistas só se tornam mais atuais com o passar do tempo. Tem tendência maior que o espírito colaborativo nesse mundo digital em que vivemos?


O que fazem as cooperativas?

As cooperativas podem ser dos mais diferentes tipos. Depende da necessidade compartilhada pelo grupo de associados, como vimos ali em cima. Existem as de crédito, agropecuárias, educacionais, de habitação, de consumo, de saúde, de serviços, e aí por diante.

Mas todas elas têm uma estrutura e um funcionamento característico. Suas atividades são orientadas por um estatuto, criado em conjunto pelo grupo, conforme as suas necessidades. A tomada de decisões se dá em assembleias gerais, na presença de todos ou da maioria dos cooperados. Essas reuniões acontecem obrigatoriamente uma vez por ano – mas podem ser chamadas com mais frequência, se for preciso.


E no Rio Grande do Sul, existem grandes cooperativas que deram certo?

O cooperativismo aqui no estado conta com mais de 500 cooperativas cadastradas na Ocergs, responsáveis por 10% do nosso PIB.

Isso significa que, mesmo sem nos darmos conta, convivemos com ele. É inclusive muito provável que o leite, o queijo e o presunto do seu café da manhã tenham sido produzidos por cooperativistas. O estado é o berço de grandes e importantes cooperativas que, além de abastecer o mercado interno, fazem sucesso fora do país!

Outro orgulho do cooperativismo gaúcho é o Sicredi, que nasceu em Nova Petrópolis e se espalhou pelo Brasil. E marcou nossa cultura: somos o estado brasileiro com mais associados a cooperativas de crédito!

E agora que você já sabe do que estamos falando, deixe um comentário ali embaixo dizendo quais são as cooperativas que fazem parte da sua vida!

Compartilhe: