Letícia, 22 anos, é associada do Sicredi e vê no cooperativismo de crédito um aliado na realização de seus sonhos. “O cooperativismo entusiasma, dá coragem de lutar e ir mais longe!”

Bem diz o ditado: filho de peixe, peixinho é. Os pais de Letícia Barbosa são produtores rurais associados do Sicredi. Desde pequena, ela vê a cooperativa de crédito gaúcha ajudando sua família a concretizar seus projetos e desenvolver a propriedade. Aprendeu a gostar dessa história, e aderiu ao movimento.

Começou como cliente, fazendo economias com planos de investimento. Mas não se deu por satisfeita. Aos 18, resolveu que também queria ser dona do Sicredi, e virou sócia.

Se o cooperativismo de crédito tinha sido tão importante para seus pais, podia ajudar Letícia também. Em Capão do Leão, onde vivia, a preocupação era com sua formação profissional. Ela queria garantir que teria condições de fazer uma faculdade. Por isso confiou seu dinheiro ao Sicredi. Acontece que ela passou no vestibular da Universidade Federal de Pelotas, e hoje estuda Administração de graça! Nem por isso deixou de manter suas economias, pensando na pós-graduação. Mas o foco maior agora é outro: quer comprar seu apartamento.

Isso quer dizer que Letícia vê o Sicredi como um aliado na realização de seus sonhos. E participar de uma cooperativa acabou contaminando seus objetivos de vida. Quando se formar, quer ter a oportunidade de crescer profissionalmente em uma instituição que preze pelos valores deste modelo de negócios. “Ele faz com que as pessoas unidas tenham mais força e voz do que uma pessoa sozinha. O cooperativismo entusiasma, dá coragem de lutar e de ir mais longe!”

INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER!

Compartilhe: