Para ter acesso às oportunidades,
é preciso antes preparar ou atualizar o currículo,
destacando experiências, conquistas e cursos.

O jovem que busca uma vaga no mercado de trabalho já se acostumou a utilizar a internet muito mais que bater pé de porta em porta com currículo embaixo do braço. Para ter acesso às oportunidades oferecidas nos diversos sites, é preciso preparar ou atualizar o currículo, destacando experiências, conquistas e cursos. A sugestão aqui é sempre encaminhar para um colega ou amigo/a fazer revisões e sugerir melhorias antes de sair postando na internet.

Os sites de emprego não são garantia de conquista da tão sonhada vaga, mas, em época de desemprego recorde, que atinge 13,5 milhões de brasileiros, são um passo a mais para a recolocação ou para o primeiro emprego. Na agência Catho, por exemplo, há 390 mil empresas ativas no site e 80 mil novas vagas todos os meses.

Cadastrar-se nos sites de emprego requer paciência, tempo e atenção, especialmente porque cada site tem um modo de preenchimento. Muitas plataformas são gratuitas, outras cobram pelos serviços. Antes de optar pelas ofertas, investigue a empresa em sites de defesa do consumidor e, principalmente, converse com quem já contratou o serviço.

Confira, abaixo, 8 sites que oferecem vagas de emprego.

1) LinkedIn:
Rede social profissional, mostra quais são as vagas que podem despertar interesse no profissional no Brasil e no exterior.

2) InfoJobs
Oferece vagas de estágio, executivas e para pessoas com deficiências.

3) Indeed
Busca em sites de vagas oportunidades abertas e envia e-mails com novos postos abertos.

4) Vagas
Permite fazer busca por empresa e traz lista dos termos mais procurados.

5) Catho
Gratuito apenas para pessoas com deficiência e reabilitados pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

6) Balcão de Empregos
Apresenta estatísticas de quantas vezes o currículo foi consultado.

7) Banco Nacional de Empregos
Reúne vagas e traz reportagens e dados como médias salariais.

8) Curriculum
Traz reportagens sobre recolocação profissional e oferece vagas a candidatos.

Oportunidades em cooperativas

As 426 cooperativas gaúchas geraram 61,8 mil empregos no ano passado, e o salário médio dos empregados de cooperativas gaúchas é 20% superior ao salário médio dos empregados do setor privado. Enquanto no setor privado, um empregado recebe em média R$ 1.810,00, nas cooperativas o salário médio dos empregados é R$ 2.171,00.

Além disso, o Rio Grande do Sul é o segundo estado do país com maior número de cooperados – 2,8 milhões de pessoas –, o que representa cerca de 20% do quadro de cooperados do país. Os dados são da Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul (Ocergs), e foram divulgados na publicação Expressão do Cooperativismo Gaúcho 2018.

Por isso, você também deve considerar buscar as oportunidades que as cooperativas oferecem. Acesse aqui as cooperativas da sua cidade ou região e boa sorte!

Compartilhe: