A partir de hoje, vamos divulgar uma série explicando os ramos mais comuns de cooperativas. Para começar, saiba melhor como funciona uma cooperativa habitacional

O objetivo de adquirir uma residência a um custo mais acessível é um dos motores propulsores das cooperativas habitacionais. E esse sonho da casa própria pode ser alcançado com a ajuda dos ideais do cooperativismo, pessoas unidas somando esforços para alcançar um resultado satisfatório para todos. As cooperativas desse ramo funcionam da seguinte maneira: os associados contribuem com um valor mensal e têm acesso a um determinado tipo de imóvel, acordado previamente. É claro, o valor da contribuição varia de cooperativa para cooperativa, assim como a frequência, o acesso ao imóvel e etc. Mas, de um modo geral, elas operam sob esse sistema.

No Rio Grande do Sul, existe uma série de cooperativas desse ramo, como a Cooperativa Habitacional Bem Viver e a Cooperativa Habitacional Geraldo Santana. Para ilustrarmos como funciona esse tipo de cooperativa, podemos dar uma olhada nos pré-requisitos que a Geraldo Santana demanda para que uma pessoa se torne um associado:

1) Ir à sede da Cooperativa portando comprovante de residência e renda, RG e CPF;

2) Pagar a quota parte no valor único de R$ 200,00;

3) Ser sócio do Grêmio Sargento Expedicionário Geraldo Santana ou pagar o valor da mensalidade social vigente, mensalmente;

4) Pagar as prestações mensalmente, caso queira participar de algum dos projetos, ou pagar R$ 21,00 por mês para ser apenas um associado poupador;

5) Como os dois projetos autofinanciados da Cooperativa já estão em andamento, caso queira adquirir o imóvel pelo sistema, o interessado terá que pagar as prestações anteriores de acordo com a sua capacidade de pagamento. Este parcelamento terá que ser feito em múltiplas de prestações.

Na Europa, a presença de cooperativas habitacionais é maciça em diversos países. Na Suíça, por exemplo, 5,1% de todas as habitações do país são cooperativadas. O Schweizerischer Verband für das Wohnungswesen (Federação Suíça de Cooperativas Habitacionais) representa em torno de 1.500 cooperativas habitacionais, responsáveis por mais de 150 mil residências.

Compartilhe: