Esse tipo de cooperativa atende mais de 6 mil crianças e adolescentes no RS

Você provavelmente já ouviu muita gente reclamar sobre a educação pública no Brasil. Pois é, para muitas pessoas esta é a única opção disponível, já que o ensino privado pode ser caro e fora do orçamento da família. Pensando em uma alternativa para este problema, as cooperativas educacionais surgiram (e nós já falamos sobre elas aqui).

Este ramo do cooperativismo promove a educação com base nos valores como cidadania, desenvolvimento da comunidade e cooperação. O mais interessante é que, já que as cooperativas educacionais são instituições que não visam lucros, seus custos são baixos, tornando-se uma opção viável para famílias de renda mais baixa.

No Rio Grande do Sul existem 19 cooperativas educacionais, de basicamente dois tipos: formadas por alunos e formadas por professores. Ao todo, cerca de 6.000 crianças e adolescentes dos Ensinos Fundamental e Médio são beneficiados por estas cooperativas, que empregam 56 pessoas e prestam serviço a 3.300 associados.

Alguns exemplos de cooperativas educacionais gaúchas são a Coopeserra, de São Francisco de Paula, a Cooperconcórdia, de Santa Rosa e a Coopec, de Canela.
E você, conhece alguma cooperativa educacional? Nos conte nos comentários!

Para saber mais: OCB e Sescoop/RS

Compartilhe: