Missão dada, missão cumprida, hora de conhecer um pouco mais sobre a vencedora do Desafio de Outono do GC!

E aí, Geração, tudo bem?

Então, a galera que nos acompanha aqui sabe que nós embarcamos na vibe dos games e séries. E para dar uma variada nas opções, propomos em junho o Desafio de Outono do GC, um quiz especial sobre a websérie Fala Ae, Geração,

Dessa forma, chegou a hora de conhecer o vencedor do nosso Desafio de Outono! Ou melhor, a nossa grande vencedora!

“O cooperativismo para mim é um modelo de negócios capaz de auxiliar toda a comunidade e região em que está inserido, é uma forma sustentável de realizar objetivos em comum, transformando os sonhos de milhares de pessoas.”

Letícia Warken, de 26 anos, atua na Gerência da Central Rede Transporte, a primeira Central das Cooperativas de Transporte de Cargas e Passageiros do Rio Grande do Sul.

Confira a nossa entrevista especial com a vencedora do Desafio de Outono do GC:

Quem é a Letícia, quais são as suas características, o que gosta de fazer, qual o principal hobby, tem algum bichinho de estimação, torce pra algum time, mora em qual cidade?

Me chamo Letícia Warken, tenho 26 anos, sou formada em Gestão Financeira pela Ulbra e curso Pós Graduação em Sociedades Cooperativas de Transporte pela UCS. Moro na cidade de Arroio do Meio, no interior do RS, distante há 112km da capital gaúcha. Bem, a Letícia traduz o nome super alegre e sempre tenta transmitir isso as pessoas. Uma pessoa positiva, e cheia de sonhos! Adora andar de bike, geralmente aos domingos quando surge um tempinho. É torcedora colorada e tem um amor especial pela Mel, uma linguicinha de 8 anos.

Quanto tempo faz que vc trabalha com o cooperativismo? Sempre trabalhou na mesma cooperativa ou já teve outras experiências profissionais em outras cooperativas ou empresas?

Iniciei meu trabalho no ramo cooperativo em 2013, quando ingressei na Cooperativa Vale Log, onde atuei até o ano de 2017.Em 2018, por indicação da antiga gerência/presidência fui chamada para atuar na Central Rede Transporte, e com grande satisfação logo aceitei! Tive experiências profissionais em outras empresas sim, mas o cooperativismo realmente foi algo que me conquistou e me realizou.

Qual a sua função na cooperativa?

Hoje, atuo na Gerência da Central Rede Transporte. Como sou a única funcionária, minha função é bastante dinâmica. Realizo atendimento aos associados e fornecedores, cuido do setor administrativo, financeiro, eventos, e todo plano de trabalho anual da cooperativa, dentre outras diversas funções diárias.

Leia mais  Lista de 5 cooperativas para seguir no LinkedIn

Na sua opinião, quais são os diferencias do cooperativismo enquanto modelo de negócios, e como ele pode transformar a sociedade num lugar melhor e mais justo?

O cooperativismo para mim é um modelo de negócios capaz de auxiliar toda a comunidade e região em que está inserido, é uma forma sustentável de realizar objetivos em comum, transformando os sonhos de milhares de pessoas. Este modelo é baseado em princípios éticos, transformando de forma igualitária a sociedade. Um dos seus maiores diferenciais, na minha opinião, é o relacionamento humanizado prestado pelas cooperativas aos seus associados.

Como você visualiza a participação das mulheres no meio cooperativo? E no Ramo Transporte?

As mulheres hoje já possuem um espaço significativo dentro das cooperativas, principalmente no quadro de colaboradores, que somos maioria. Acredito que com o passar dos anos, esses números serão ainda melhores, muitas de nós estão buscando conhecimento e reconhecimento em cada um dos ramos que estamos inseridas. No ramo Transporte, estes números ainda são bastante baixos se falarmos de associados, conselheiros administrativos ou presidência. Hoje, na Central possuímos apenas uma mulher na presidência dentre as quatorze cooperativas associadas, algo que já considero muito positivo para o setor.

De que forma o cooperativismo pode se conectar e chamar atenção das novas gerações?

Para mim, o cooperativismo já chama atenção das novas gerações, por envolver a inovação e tecnologia, se conecta ao conhecimento dos jovens. O cooperativismo traz ao jovem o intuito do trabalho em conjunto, em equipe, em um ambiente agradável, onde colaboradores e associados podem expor suas ideias e auxiliar uns aos outros. Além disso,  tive a grande oportunidade de estar presente no 14º Congresso Brasileiro do Cooperativismo, onde jovens embaixadores puderam mostrar sua força dentro das diversas áreas em nível nacional. Isso nos mostra o quanto os jovens estão inseridos no meio cooperativo.

Quais são os seus planos e sonhos para os próximos 5 anos? E daqui a 10 anos?

Então, meus planos para os próximos anos estão ligados a realização de algumas metas desejáveis, como a minha casa, outra formação, família, viagens e com toda certeza, espero estar inserida no meio cooperativo, seja em qualquer um dos ramos, isso para mim já será uma grande realização. Além disso, não dá pra esquecer que, para que tudo isso seja alcançado é essencial ter saúde, em meio a este ano cheio de obstáculos, acredito que esta tenha sido uma das mensagens marcantes que 2020 nos trouxe!

O que a Letícia deixa de mensagem para os jovens em relação ao cooperativismo? 

Minha mensagem aos jovens é que busquem a oportunidade de conhecer o modelo de negócio cooperativo e a educação cooperativista. Um projeto que eu acho muito bacana é o Aprendiz Cooperativo, algo que muitos de nós não tiveram a oportunidade de conhecer e hoje é fundamental dentro das cooperativas e uma grande oportunidade no meio de trabalho. Com certeza trará bons frutos ao futuro de muitas gerações. Aos jovens que já estão inseridos no meio cooperativo, que busquem qualificação e conhecimento de seus ramos, existem diversas oportunidade de crescimento profissional e pessoal. Continuem acreditando no trabalho que vocês realizam, existem muitas pessoas, associados e famílias por trás dele. Se o trabalho for realizado com dedicação, a gratificação e o sucesso serão ainda maiores!
Falou, Geração! Até a próxima!

 

Inscreva-se em nossa Newsletter!
Compartilhe: