Você já parou para pensar na produção das roupas que você veste? As histórias que estão guardadas em cada peça do seu closet?

justa-trama-gc

A Cooperativa Justa Trama constrói a maior cadeia produtiva no segmento de confecção da economia solidária, articulando 600 cooperados/associados nas cinco regiões do Brasil. Continue lendo e conheça essa iniciativa sustentável!

A indústria da moda, mesmo tendo um grande potencial para empoderar pessoas e gerar empregos, acaba, muitas vezes, trazendo impactos negativos para nossa sociedade.

Além de ser considerada a segunda indústria mais poluente do mundo, é comumente acusada de utilizar trabalho escravo e explorar a mão de obra infantil em toda a cadeia produtiva. Felizmente, nos últimos anos os consumidores vêm mostrando mais preocupação em relação à produção de suas roupas.

Fashion Revolution: Vista o que você acredita

Campanhas como Fashion Revolution são o reflexo deste movimento, que exige mais transparência, ética e responsabilidade por parte das marcas. Atualmente, espalhado pelo mundo todo, o Fashion Revolution chama a atenção sobre o assunto, pressiona grandes marcas e abre espaço para projetos que tragam novas ideias de práticas conscientes na indústria.

Os valores pelo movimento vão ao encontro dos princípios cooperativistas, os quais prezam pela economia solidária e pela sustentabilidade. Assim, o modelo cooperativo é uma solução para transformar a indústria da moda, utilizando-a como ferramenta para a construção de um mundo melhor.

Justa Trama: Outra forma de fazer negócio

Longe de ser um discurso utópico, a construção de uma cadeia produtiva sustentável para a fabricação de roupas é realidade no Brasil. Contando com um processo transparente e ético, a Cooperativa Justa Trama constrói a maior cadeia produtiva no segmento de confecção da economia solidária, articulando 600 cooperados/associados nas cinco regiões do Brasil.

Leia mais  Geração Cooperação comemora 5 anos

Seu sistema de produção, totalmente sustentável e ecológico, é reconhecido internacionalmente por promover a valorização do trabalho humano e contribuir com a preservação do meio ambiente.

Do plantio ao produto final

Justa Trama envolve vários empreendimentos de economia solidária em uma mesma produção de algodão agroecológico e produtos provenientes desta matéria-prima, garantindo renda para pequenos agricultores de algodão no Ceará e Mato Grosso do Sul, coletores de sementes em Rondônia para botões ou biojoias, fiadoras e tecedoras em Minas Gerais e costureiras no Rio Grande do Sul.

Cada um dos empreendimentos envolvidos é responsável por uma etapa da produção:

  • Associação de Desenvolvimento Cultural e Educacional (ADEC): Plantio do algodão orgânico em Taúa (CE).
  • Associação da Escola Família Agrícola da Fronteira (AEFAF): Plantio do algodão orgânico colorido, em Ponta Porã (MS).
  • Cooperativa de Produção Têxtil de Pará de Minas (Coopertêxtil): Fiação e Tecelagem em Pará de Minas (MG).
  • Cooperativa de Costureiras Unidas Venceremos (Univens): Confecção em Porto Alegre (RS).
  • Cooperativa Açaí: Produção de botões e colares de sementes, bonecas dos retalhos, em Porto Velho (RO).
  • Coletivo Inovarte: Jogos pedagógicos com as sobras da confecção, em Porto Alegre (RS).

Os produtos resultantes deste processo, como roupas, biojoias, bichinhos, acessórios e ecobags, são comercializados por um preço justo, alinhado às políticas da cooperativa, e podem ser encontrados através do e-commerce.

Inscreva-se em nossa Newsletter!
Compartilhe: