Hoje tem início, aqui no Geração, uma série de entrevistas com profissionais que atuam em cooperativas dos mais diversos ramos. É o Papo de Profissional, que começa falando sobre o dia a dia dos engenheiros!

Recentemente, abordamos o assunto engenharia, em um post aqui no blog mesmo. Hoje vamos falar sobre a atuação do profissional de engenharia. Conversamos com dois engenheiros cooperativados, Ederson Pereira, engenheiro da Certaja, e Ernani Aloísio, engenheiro da Certel. Confiram o resultado abaixo!

Ederson Pereira

Geração – Quais são as principais funções que um engenheiro eletricista, como o senhor, pode assumir no mercado de trabalho?
Ederson – Um engenheiro eletricista pode atuar em diversas funções, pois sua formação abrange várias etapas da produção, transmissão e distribuição da energia elétrica. Na geração, temos segmentos como: hidroelétrico, térmico, nuclear e fontes renováveis como solar, biomassa e eólica. Na transmissão temos empresas responsáveis pelas linhas que interligam as usinas aos grandes centros de carga. Na distribuição, temos distribuidoras, entre elas as Cooperativas de Infraestrutura, que levam a energia aos consumidores de média e baixa tensão. Temos ainda os segmentos comerciais, industriais e residenciais, onde há um vasto campo para o engenheiro eletricista atuar. Projetar, supervisionar, automatizar são algumas das atividades desenvolvidas por esses profissionais.

Geração – Ainda falando em mercado de trabalho, como você enxerga a competitividade no campo da engenharia nos dias de hoje?

Ederson – A competitividade está aumentando em todas as áreas e na engenharia elétrica não é diferente. O mercado de energia está aquecido, pois o Brasil cresce e a energia elétrica é um insumo indispensável. Indústrias estão expandindo, os mercados das distribuidoras investem em novas tecnologias, onde as redes inteligentes (smart grids) estão entrando com muita força. O profissional da Engenharia Elétrica deve estar aprimorando seus conhecimentos técnicos sem deixar de vislumbrar os aspectos de relacionamentos e gestão.

Leia mais  De Geração para Geração - Episódio 4 - Piá

Geração – Que características uma pessoa deve procurar desenvolver para ser um bom engenheiro?
Ederson – Primeiramente o engenheiro deve saber que o conhecimento técnico é apenas uma das exigências para o sucesso. O trabalho em equipe, as relações interpessoais e a integração entre os mais diversos setores que compõem o mercado são essenciais para o crescimento. Não se trabalha sozinho em uma empresa ou em um projeto. As equipes multifuncionais estão em voga para que produtos e serviços atendam as expectativas dos consumidores, com isto, os profissionais devem estar adaptados a esta realidade.

Ernani Aloísio

Geração – Na sua opinião, por que é interessante para os engenheiros atuarem em cooperativas? Quais são os ramos de cooperativas mais comuns para engenheiros?
Ernani – Os ramos de cooperativas em que atuação de engenheiros é mais intensa são aqueles relacionados à agricultura, avicultura, agroindústria de transformação, geração e distribuição de energia.

Geração – Quais cargo ou funções um engenheiro pode assumir dentro de cooperativas?  
Ernani – As funções são as mesmas de qualquer empresa do setor público ou privado, pois não depende de ser cooperativa. Portanto, o engenheiro pode assumir as funções de gerenciamento, projetos, manutenção, estudos, construção entre outras.

Inscreva-se em nossa Newsletter!
Compartilhe: