thumb-blog

Algumas definições financeiras têm tudo a ver com a forma de administração das cooperativas

Você já se perguntou como as cooperativas se organizam em relação ao dinheiro? Para que todos recebam e a cooperativa continue a crescer, existem as “sobras”, as “perdas” e o “fundo indivisível”. Mas não se preocupe, estes termos são mais simples do que você pensa. Quer ver?

Fundo indivisível é o dinheiro que fica reservado para cobrir alguma perda e para o desenvolvimento das atividades da cooperativa. Esse valor deve ser de, no mínimo, 10% das sobras (calma, já explicaremos!) líquidas.

Sobras é a definição usada para aquela grana que você, associado, recebe! Do valor que entra, com o trabalho da cooperativa, são descontados os gastos e o percentual de fundos indivisíveis. Então, esse dinheiro que sobra é dividido entre todos.

Quando o valor do fundo indivisível não é suficiente para cobrir os gastos da cooperativa, ocorrem os prejuízos. Esse valor usado para pagar é chamado de perdas. O pagamento é dividido entre os associados da cooperativa.

Todos esses resultados são apresentados nas reuniões da Assembleia Geral, que é o órgão supremo da cooperativa. Existem dois tipos de reuniões: Assembleia Geral Ordinária e Assembleia Geral Extraordinária. A primeira acontece, obrigatoriamente, uma vez por ano. Já, a segunda é feita sempre que existir necessidade e nela pode ser tratado qualquer assunto de interesse da cooperativa.

Compartilhe: